Socorro: Estou Virando Corintiano!

Descobri que sou dependente químico do cheiro de jornal diário. Sabe aquele cheiro de papel de banheiro que fica impregnado no nariz. Não posso ficar um só dia sem ler o dito-cujo. Minhas mãos tremem e minha mente fica embotada.

E tudo por quê? Porque desde que voltei a morar em Curitiba, nos idos de abril de 1.980, eu passei a ser assinante da “Gazeta do Povo” do saudoso Dr. Francisco Cunha Pereira. Tentei parar com o vício quando seus filhos reduziram o tamanho do jornal para uma bula de remédio e depois aumentaram o mesmo para um pastelão de embrulho sem pé e nem cabeça.

Suspendi a assinatura e recusei ler pela via eletrônica. Esta não tem o cheiro que abranda meu vicio. No desespero assinei um jornal de São Paulo. Voltei ao normal! Agora sei tudo o que está acontecendo na “Pauliceia Desvairada”, as fofocas do Governo e da Prefeitura, as notícias políticas, o necrológico, as notas sociais, os crimes as reportagens do dia a dia e tudo o mais que pouco me interessa saber.

Mas curto a satisfação de ler diariamente um jornal. Tudo porque em Curitiba, a Cidade Universitária e Modelo do Brasil, não tem um só jornal que preste. A “Tribuna do Paraná” parece um telegrama redigido às pressas e copiado para enganar incautos. E outros que são  distribuídos gratuitamente atendem interesses de grupos políticos e só elogiam os amigos e torpedeiam os adversários.

O problema de ler jornal alienígena é não saber o que está acontecendo aqui na terrinha. E o pior: estou perdendo o interesse pelo meu próprio time de futebol. Nas inúmeras páginas do jornal que leio diariamente eu procuro e não acho uma única linha que fale sobre o futebol paranaense. E muito menos de qualquer um de nossos times.

Estou desgraçadamente virando Corintiano! Sei tudo o que está acontecendo nesse time, até quem será o jogador a ser contratado em 2.039. O número da chuteira do Jadson e a biografia pormenorizada da vida do seu técnico. Também me inclino em favor do Palmeiras, São Paulo e Santos.

Estou com tendências de ser Corintiano só porque o Lula é o seu principal torcedor. É caso pensado, mesmo. Como sou torcedor de um time aqui de Curitiba que quanto mais eu torço ele perde, estou optando pelo Corinthians para ver se o Lula vai “para o brejo” de vez! Este Jararaca por toda “arte” que fez ao país bem merece que seu time daqui em diante não ganhe mais campeonato nenhum. Minha vingança será “maligna”...

“É triste saber que Curitiba não tem um jornal que preste. Ler o que só interessa aos outros é só por puro vicio. Faz a gente até mudar de time.”
Edson Vidal Pinto

Apoio