Sujeito Chato!

Duvido que alguém conheça uma pessoa tão chata, absurdamente chata, como o Durigo. Eu conheço. E por sinal encontrei casualmente com ele ontem à tarde, fazendo ponto e conversando na Boca Maldita.

Vi que era um grupinho de pessoas muito especiais, dentre elas estava o garoto propaganda da Trivago, o Gilmar, o Requião, a Dilma, o Osmar, a Gleisi e o FHC. Tentei passar despercebido, mas não deu certo, o Durigo me chamou:
- Oi, Fariseu! Quanto tempo, hein?! Se aproxime, chegue-se entre os bons e será um deles!

Senti um calafrio na espinha, mas sem alternativa me aproximei e cumprimentei aquela gente.
- O meu amigo aqui (falou o Durigo colocando o seu braço sobre o meu ombro) é um

Desembargador aposentado...
Com exceção do rapaz da Trivago, os demais me fulminaram com os olhos. Ao invés de frio passei a me sentir frito.
- Ah! ( foi o Requião o primeiro a falar) &!&$5:/$?@0/$?!...
- Acha tudo isto? (respondi irado) Desejo o mesmo para você, em dobro!
- O Judiciário é uma vergonha!! (Desta vez foi a Gleisi).
- É como diz o ditado: “macaco nunca olha o seu rabo!” (respondi).
- A Toga tem temperatura que desce do chão para as estrelas tornando aquele que veste uma metáfora sem nexo!
(Palavras da Dilma querendo também me ofender). Como não entendi nada, agradeci. Notei que ela ficou destemperada.
- Eu sou honesto e vou governar o Paraná. O Tribunal de Justiça vai ver o que é bom (disse o Osmar em tom de ameaça).
- Você primeiro vai ter que explicar para os eleitores de Curitiba a sua aliança com o PT (respondi).

E daí só não começou a briga porque o FHC não deixou, eu estava preparado para o que der e viesse, pois jamais aceitaria desaforo dessa troça.
- O rapaz não frequentou a Sorbonne e acho que nunca esteve fugido em Paris. Não é intelectual e nem Marxista. É um juizinho que condena ladrões de lesa Pátria, mas nem tem doutorado no seu currículo. É um pobre e pau mandado pela lei. Deixem ele seguir a vida.

O Gilmar ouvia tudo e fingia que nada lhe dizia respeito. Acho que ele só pensava no Barroso. Nada mais. Mas comigo não, violão. Eu nunca tinha ouvido tanto absurdo saindo da boca de alguém. Meu sangue ferveu, perdi toda minha fleugma de Lord inglês e dei uma cuspida com gosto que atingiu em cheio o  olho do Fernando. Daí o pau comeu!

Só acordei na UTI do Hospital Santa Cruz, entubado e tendo ao meu lado o rapaz da Trivago, tentando me vender a hospedagem de um hotel localizado em Anchorage, no Alaska. E pensar que tudo começou quando o Durigo me viu andando calmamente pela Rua das Flores...
Você está sorrindo? Acho que você nunca teve na vida um amigo como Durigo! Ou tem?

“Tem gente que não se parece com a gente. Pelo menos a gente pensa assim. É gente que não é gente. E o pior: tem “montão” de gente dessa espécie, por aí! ”
Edson Vidal Pinto

Apoio